domingo, 2 de maio de 2010

Terminal José Campanha Wanderley

O novo espaço tem um total de 4.624,28 m² de área coberta
Prefeitura Boa Vista

O Terminal Urbano do Centro, José Campanha Wanderley, e a Praça de Alimentação Daicy Figueiredo Pereira foram inaugurados pelo Prefeito Iradilson Sampaio no dia 18/12/2006, na avenida Bento Brasil, Centro. Segundo informações do Departamento de Mobilidade Urbana da Empresa Municipal de Habitação e Urbanismo (Emhur), o novo terminal tem um fluxo estimado de aproximadamente 18 mil pessoas por dia, além do fluxo de passageiros dos táxis lotação.

O terminal é atendido por 15 linhas de ônibus com 50 veículos. A integração não sofreu mudanças com a inauguração do novo Terminal, sendo feita normalmente no Terminal de Integração João Firmino Neto, bairro Caimbé. A única alteração são as linhas diretas, ou seja, as que não passam pela integração e seguem direto para o terminal do centro, para o embarque e desembarque de passageiros.

O novo espaço tem um total de 4.624,28 m² de área coberta. A obra possui também um box para Policia Militar, quatro banheiros adaptados para deficientes físicos, área coberta destinada para táxi-lotação, rampas de acesso para deficientes físicos, uma sala destinada para administração, fiscalização da Emhur e sala de som, bancos, assentos e lixeiras e um ponto de atendimento do Tribunal de Justiça. Durante a construção do Terminal, foram gerados mais 300 empregos diretos e indiretos.

A estrutura moderna segue o padrão de construção das obras realizadas pela Prefeitura no centro histórico de Boa Vista, e finaliza o processo de revitalização da área. Para facilitar a localização dos passageiros, foram instaladas placas de orientações, além de um mapa com o itinerário completo dos ônibus. Os passageiros também têm acesso à informação sobre o itinerário das rotas dos ônibus nos painéis eletrônicos instalados em locais estratégicos no Terminal de Integração João Firmino Neto.

A Praça de Alimentação possui passeio, meio-fio, lanchonetes, bancos, iluminação externa, jardineira e estacionamento lateral. A estrutura ficará aberta ao público todos os dias, das 5h da manhã às 24 horas. A Praça oferece ainda diversos serviços à comunidade por meio dos 95 vendedores ambulantes que foram instalados no local.

Todos os vendedores cadastrados trabalhavam no antigo terminal do Centro. Por meio do Programa Braços Abertos, eles foram cadastrados e transferidos para os novos boxes que atendem as normas da Vigilância Sanitária. Os comerciantes ocupam atualmente 35 lanchonetes; quatro boxes para conserto e venda de relógios; dois para vendas e fabricação de sapato; um para conserto de celular e vendas de acessórios; 53 bancas diversas e uma nova unidade da Farmácia Popular, que venderá remédios até seis vezes mais baratos que nas farmácias comuns.

Terminal de Integração João Firmino Neto


Novo terminal também oferece lojas e serviços
O Terminal de Integração João Firmino Neto foi inaugurado em 09/07/2005, na avenida dos Imigrantes, bairro Buritis.

São mais de seis mil metros quadrados de área construída. O andar térreo possui ambiente com ar condicionado e capacidade para 220 pessoas sentadas; boxes para administração; banheiros e acesso ao terminal de ônibus.

No segundo pavimento funciona a Praça do Cidadão, com 44 lojas e serviço em ambiente climatizado, praça de alimentação, oito lanchonetes, banheiros e elevadores.

As 44 lojas e a praça de alimentação foram criadas para fortalecer a expansão do comércio, gerando novas oportunidades de trabalho e renda nos bairros.

O novo espaço também traz para a zona oeste da cidade os seguintes serviços: agência PrevCidade, Secretaria Municipal de Finanças, Sindaima (compra e recarga de Cartões BV Card) e Tribunal de Justiça. As próximas instituições a funcionarem no local serão o Detran (Departamento Estadual de Trânsito), Correios e Emhur (Empresa de Desenvolvimento Urbano e Habitacional).

Para os usuários de ônibus, uma das vantagens do novo terminal é que a integração passou a ser feita no centro geográfico da cidade, agilizando o transporte urbano e diminuindo o trecho das rotas.

O benefício da integração é válido de segunda a domingo e o tempo de tolerância do bilhete é de 25 minutos.

Homenagem

O nome do terminal é uma homenagem ao cearense João Firmino Neto (1910-1994), que foi um dos pioneiros no ramo dos transportes coletivos em Roraima.



Fevereiro/2006

Novo terminal do Centro


Obra organiza o comércio e melhora o serviço de transporte coletivo
O novo terminal do Centro que está sendo construído pela prefeitura é mais uma obra projetada para modernizar o serviço de transporte coletivo e proporcionar melhores condições de trabalho aos comerciantes.

Serão 4.700 m2 de área coberta e praça com 3.800 m2. As obras tiveram início em setembro/2005, com 180 empregos gerados.

No local serão beneficiados 53 comerciantes em bancas diversas, 35 proprietários de lanchonetes, quatro técnicos que atuam com conserto e venda de relógios, dois em vendas e fabricação de sapato, além de conserto de celular, venda de acessórios e drogaria.

O local terá box para polícia militar, guarda municipal, área coberta para táxis, quiosques e salas administrativas. As rampas de acesso e os banheiros serão adaptados para pessoas portadoras de deficiência.

Confira outras obras concluídas:

- A prefeitura reformou o Mini Terminal Rodoviário Urbano Luís Canuto Chaves em 2003.

- O Terminal de Integração João Firmino Neto foi inaugurado com 44 lojas e serviços, em 2005.

- 200 abrigos em paradas de ônibus foram construídos em 42 bairros.

- Com 270 km de pavimentação em 630 vias (obras concluídas de 2001 a 2004), novas rotas puderam ser criadas.

- Para organizar o comércio ambulante na região central, a Prefeitura também criou o Centro Comercial Caxambu, com 142 barracas padronizadas, em 2002.



Novembro/2005

Melhorias no transporte coletivo


Reestruturação do setor para acompanhar o crescimento dos bairros

Prefeitura de Boa Vista Online
A quantidade de ônibus em circulação passou de 64 para 103 em Boa Vista, de 2001 a 2006. Neste período, muitas rotas foram ampliadas para atender à demanda que surgiu com a Operação Asfalto. Ao todo, a cidade conta com 75 ônibus e 28 microônibus que circulam pelos bairros.

Veículos adaptados para cadeiras de rodas foram colocados em circulação e as empresas de ônibus adotaram o Boa Vista Card, bilhete eletrônico que substitui o antigo vale-transporte e foi lançado em junho de 2003.

A bilhetagem eletrônica permite que as empresas tenham maior controle sobre viagens, horários e quantidade de passageiros. Com isso, melhoram os serviços. O Boa Vista Card acabou com a comercialização indevida dos vales-transporte de papel e resolveu o problema da falta de troco.

Os tipos de cartão são: Boa Vista Card Estudantil; Boa Vista Card Cidadão; Boa Vista Card Comunidade, que atende pessoas com extrema carência; Boa Vista Card Vale-transporte.

Passe livre: Pessoas portadoras de necessidades especiais, estudantes menores de 07 anos e todos os idosos com mais de 65 anos têm passe livre nos ônibus.

Obras

A Prefeitura também concluiu a construção de abrigos em paradas de ônibus, com 300 abrigos em toda a cidade. Para garantir mais conforto aos usuários, a Prefeitura reformou o mini terminal rodoviário Luís Canuto Chaves em 2003 e o Terminal de Integração João Firmino Neto foi inaugurado em 2005, com 44 lojas e serviços, na avenida dos Imigrantes, bairro Buritis.

Atualmente, o novo terminal do Centro que está sendo construído é mais uma obra projetada para modernizar o serviço de transporte coletivo e proporcionar melhores condições de trabalho aos comerciantes.

Duas empresas de transportes coletivos atuam na cidade: a Expresso Roraima e a Viação Cidade de Boa Vista.



Julho/2006