segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Ação Metrópole vai levar BRT de Belém a Marituba

28/12/2014 - O Liberal - PA

Na Região Metropolitana de Belém o governo desenvolve o programa "Ação Metrópole", criado para melhorar a acessibilidade urbana e buscar solução para o tráfego saturado da rodovia BR-316, da Avenida Almirante Barroso e de algumas vias do centro de Belém. O projeto inclui a implantação sistema Bus Rapid Transit (BRT), no trecho entre o Entroncamento e o município de Marituba; de alternativas viárias à rodovia BR-316, como o prolongamento das avenidas João Paulo II e Independência, e a adequação de vias que integram a rede de transporte coletivo.

O sistema BRT está em fase de desenvolvimento de projetos, que devem ser concluídos no primeiro semestre de 2015, com o posterior lançamento dos editais de licitação das obras e linhas. Para isso, foi contratado financiamento com o governo japonês, no valor de R$ 24,5 milhões, dos quais já foram aplicados 39,5%.

Como alternativa à Rodovia BR-316 está sendo executado o prolongamento da Avenida João Paulo II, no trecho entre a Passagem Mariano e a Rodovia Mário Covas, com 4,7 km. A obra foi iniciada em julho de 2013 e a previsão de conclusão é setembro de 2015. A obra conta com recursos do programa PAC 2 - Mobilidade Grandes Cidades -, do governo federal, no montante de R$ 288 milhões, e contrapartida do governo do Estado no valor de R$ 5,7 milhões, acrescidos de quase R$ 3 milhões para serviços de gerenciamento e fiscalização. Já foram aplicados, até o momento, cerca de R$ 52 milhões, equivalentes a 17,6% do valor contratado.

A adequação de vias da rede de transporte coletivo compreende intervenções nas Avenidas Júlio César, Independência, Perimetral e ruas Yamada e Tapanã. Na primeira foram realizadas obras de adequação e requalificação, no trecho entre as avenidas Centenário e Pedro Álvares Cabral, com o redesenho da via com duas faixas de tráfego veicular e ciclofaixa, a fim de melhorar o tráfego nessa área. A obra, já concluída, é resultado de um investimento de cerca de R$ 7,4 milhões.

Na Avenida Independência as intervenções realizadas foram a pavimentação de 9,4 quilômetros de extensão; a construção de um viaduto de interligação com a Rodovia BR-316; duas pontes de concreto sobre o Rio Maguari-Açu, de 245 metros cada, além de duas pontes em concreto sobre o Canal do 40 Horas. O investimento soma cerca de R$ 148,7 milhões. Na Avenida Perimetral está sendo realizada a duplicação, no trecho entre a Universidade Federal do Pará (UFPA) e a Avenida João Paulo II, com 4,6 quilômetros de extensão, mobilizando recursos de aproximadamente R$ 56,4 milhões.

MAIS ASFALTO

Em 107 dos 144 municípios paraenses, o governo do Estado desenvolve o programa "Asfalto na Cidade", que garante a recuperação e pavimentação urbana de ruas. De 2011 a 2014 foram asfaltados 956 quilômetros de vias, totalizando R$ 201,9 milhões em investimentos. Outros 350 quilômetros estão previstos para receber nova cobertura asfáltica nos próximos meses, com orçamento estimado em R$ 95 milhões.

As ações integram o Programa "Caminhos para o Desenvolvimento", previsto na Agenda Mínima do Governo. Para o próximo quadriênio, a ação será estendida a todos os municípios. Para 2015 já estão programadas a pavimentação de 27 quilômetros de vias, abrangendo municípios das regiões do Araguaia, Caeté, Capim, Carajás, Guamá, Tapajós e Baixo Amazonas.

Para a melhoria dos terminais hidroviários em 21 municípios paraenses, o governo do Estado investiu R$ 145 milhões, com destaque para a construção do Terminal Hidroviário de Belém, no Armazém 09 da Companhia Docas do Pará (CDP), um investimento de R$ 19,1 milhões. Também foram elaborados os projetos básicos para implantação da primeira etapa da Plataforma Logística do Guamá (PLG), que terá um centro de serviços na área de transportes, criado com a finalidade de descongestionar o tráfego urbano de caminhões em Belém. Os investimentos previstos somam R$ 73,2 milhões, compreendendo as vias de acesso e internas à PLG, rede elétrica e de abastecimento de água, além da Instalação Portuária Pública de Pequeno Porte (IP4) e toda a urbanização para instalação de Estações Privadas de Transbordo de Carga e do Parque Industrial.

O Pará registrou ainda avanços no processo de regularização e controle do sistema intermunicipal de passageiros, com a inclusão de novas empresas e linhas que estavam à margem da regulação, alcançando os municípios do Arquipélago do Marajó e do Baixo Amazonas. Com relação ao Marajó foi lançado o edital de licitação para contratação de novos serviços destinados a melhorar o transporte na linha Belém/Salvaterra/Soure, com previsão para o início das operações no primeiro semestre de 2015.

O governo do Estado também investiu na melhoria dos aeródromos, com a contratação e elaboração de 24 projetos executivos, além de revisão e adequação de outros quatro, contemplando todas as regiões do Estado.

A implementação efetiva do programa será iniciada em 2015, contemplando os municípios de Anajás, Cametá, Chaves, Cachoeira do Arari, Curralinho, Muaná, Ponta de Pedras, Portel, Santa Cruz do Arari, Santa Maria das Barreiras, São Sebastião, Tomé-Açu e Gurupá (projeto executivo já existente), totalizando um investimento no valor de R$ 55 milhões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário