terça-feira, 4 de julho de 2017

COM AUMENTO, PORTO VELHO TERÁ UMA DAS PASSAGENS DE ÔNIBUS MAIS CARAS DO BRASIL

03/07/2017 - News Rondônia


Índice chega perto dos 30% e entra em vigor a partir da meia-noite do sábado, dia 08.


Antes de sair de férias e passear entre os brinquedos da Disneylândia, em Orlando (EUA), e pela Avenue des Champs-Élysées, em Paris (França), o prefeito Hildon Chaves (PSDB) deu um verdadeiro presente de grego para os portovelhenses: o aumento na tarifa dos ônibus de R$ 3 para 3,80, chegando ao índice de 26,6%, mais de quatro vezes acima da inflação oficial de 2016, que ficou em 6,29%, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE).

Com isso, a Capital de Rondônia vai ficar com a triste posição de quarta passagem de ônibus mais cara do país, sendo superada apenas por Curitiba (R$ 4,25), Belo Horizonte (4,05) e Florianópolis (3,90 em dinheiro e 3,71 no cartão).

Porto Velho se igualaria ao Rio de Janeiro e São Paulo, porém, são as duas cidades mais populosas do Brasil e com mais opções de transportes, segundo um especialista em mobilidade urbana. “Em Porto Velho, o usuário só tem a opção dos ônibus como transporte público e que já é bastante limitado para uma capital de 500 mil habitantes, pois conta com apenas 160 veículos. Já Rio e São Paulo têm metrô, centenas de linhas de ônibus, VLT, trens da CPTM e Supervia e vans, que atendem algumas regiões dessas cidades. É lamentável que tenham decidido esse reajuste salgado em tempos de crise”, apontou Augusto Nunes, engenheiro de trânsito, professor de uma faculdade particular e com especialização na área.

Justificativas

As justificativas para colocar mais esse peso no bolso do consumidor foram um ano sem reajuste e o diesel ter aumentado 9,5% no final do ano passado. O novo valor foi definido após reunião do Conselho Municipal de Transporte Coletivo (Contrans), formado por membros de órgãos públicos e entidades sociais.

O Contrans é formado pelos secretários Marden Negrão (Trânsito), Zenildo Santos (Educação), Django Ferreira (presidente da União dos Estudantes Secundaristas), Diego Muniz (representante da Câmara de Vereadores), José Cantídio (representante da Sempog), Edilson Pereira da Silva (presidente do Sitetuperon), Elison Marques Alves (representante da Federação dos Deficientes - Feder) e Jader Luiz Bavaresco (representante da Secretaria de Obras – Semob).

População desaprovou

Pelas ruas, a grande maioria dos usuários do Consórcio SIM não gostaram da notícia do aumento no valor da passagem de ônibus. “Se tivéssemos ônibus decentes, limpos e novos, aí sim valeria pagar 3,80, como no Rio, São Paulo ou em Curitiba. Mas, são ônibus reformados de outros estados e que demoram horas. Eu mesmo, logo de manhã cedo, tive que esperar mais de 40 minutos para ir ao trabalho. Só de ida e volta vou gastar 7,60, e em um mês, a quase 200 reais. É quase o valor de uma parcela de uma moto”, desabafou Gabriela Dias, técnica de enfermagem.

A opinião também é compartilhada por quem também perdeu o emprego com a crise econômica. “Perdi meu emprego tem três meses. Estou vivendo de seguro-desemprego e vira e mexe vou ao SINE pra ver as vagas e a algumas entrevistas. Faço tudo de ônibus, mas com esse preço aí, vou ter que economizar nas passagens e andar mais de bicicleta. É mais cansativo, vou ficar todo suado, mas é o jeito. Bom, que aproveito para ficar em forma e cuido da saúde”, disse o eletricista Antônio Gomes, morador da zona Sul.

“Eu estudo e faço estágio remunerado. A empresa me dá o vale-transporte, mas às vezes preciso fazer trabalhos e pesquisas. É uma economia ótima nesses tempos de crise, especialmente pra um universitário que tem o orçamento apertado. Mas, vai ser difícil para a grande maioria da população pagar esse valor de 3,80”, afirmou Patrícia Alves, aluna da UNIR.

Alternativa

De acordo com um especialista que atua na área da defesa do consumidor, o único meio do usuário não pagar essa conta salgada é uma ação judicial que barre o aumento do valor da passagem de ônibus. “Recentemente, soube que em Manaus queriam aumentar o preço da passagem de ônibus para 3,75. Entraram na Justiça e decidiram por um valor menor. Ponto para o consumidor”, apontou o advogado João Ferreira.

Segundo o consultor jurídico ouvido pelo News Rondônia, João Roberto Soares, “com o aval dos membros do Conselho Municipal de Transporte, entre os quais, os secretários de Transporte, de Obras, Educação, Planejamento, mais representante estudantil, um do Sitetuperon e da Câmara de Vereadores, o prefeito se sentiu em casa para só homologar o novo reajuste”.

Outros consultores também apontaram que “o novo reajuste seria contestado em ação civil pública no Judiciário, vez que o Consórcio SIM insiste, em quase dois anos sem licitação, a não ser obrigado a renovar a frota, instalar ares-condicionados nos veículos, reativar a integração total e, no mínimo, revitalizar paradas e as subestações de embarque e desembarque nos pontos finais dos bairros”.

*Com revista Exame e Xico Nery.

Fonte: NewsRondônia

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Palmas já tem ônibus coletivo com itinerário exclusivo para unidades de saúde públicas e privadas

29/06/2017 - O Girossol

A linha garante a integração do passaporte urbano do usuário com outras linhas do sistema de transporte público da Capital, garantindo cobrança unificada

Aline Batista

Palmas já tem ônibus coletivo com itinerário exclusivo para unidades de saúde públicas e privadas

Começou a circular nesta quinta-feira, 29, em Palmas, uma nova linha de transporte público voltada ao atendimento de passageiros que buscam acesso aos serviços públicos e privados de saúde na Capital. A linha garante a integração do passaporte urbano do usuário com outras linhas do sistema de transporte público da Capital, garantindo cobrança unificada. Além de novo, o ônibus que atende a Linha Saúde é climatizado, possui sinal de internet, elevador para acesso de cadeirantes, maca com cinto de segurança, balão de oxigênio e botão de emergência para acionamento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) em caso de urgências.

Quatorze novos pontos de ônibus foram criados para atender a linha 212, cujo itinerário se inicia na Estação de Integração Xambioá, na Avenida Theotônio Segurado (Quadra 601 Sul/Arso 60), e passa pelas seguintes unidades de saúde: IOP, Hospital Santa Tereza, Hospital Oswaldo Cruz, Hospital Unimed, Hospital e Maternidade Cristo Rei, Life Center, AKC, Hospital Urológico de Palmas, Hospital Infantil de Palmas (HIP), Hospital e Maternidade Dona Regina (HMDR), Hospital Geral de Palmas (HGP), entre outras que ficam nas imediações destas referências .

De segunda a sexta-feira, a freqüência inicial será de 60 minutos entre os horários das 7 às 23 horas. Aos sábados e domingos, a freqüência será de 120 minutos, tempo que pode ser reduzido de acordo com o crescimento da demanda. "A ideia é que a pessoa possa sair de uma unidade de saúde e, em vez de descer e pegar outro ônibus, ela possa seguir com aquela mesma linha para outra unidade para realização de exames, por exemplo. Acreditamos que à medida que se oferece o serviço, a procura vai aparecer. Como o transporte é flexível, à medida que você tem procura e necessidade, a gente aumenta o atendimento", disse o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Palmas (Seturb), José Antônio dos Santos Júnior, acrescentando que os motoristas que atenderão a linha também participarão de curso de primeiros socorros.

A estudante Gabriela Natasha Olinda viu a identificação da nova linha na estação Xambioá e gostou da novidade. "Vai ajudar bastante, conheço pessoas que já precisaram, com certeza vai ser útil", disse.

Destino Saúde

A novidade é um diferencial que faz parte do Palmas Destino Saúde, projeto de divulgação da Capital como polo especializado em serviços de saúde. "A gente vem insistindo muito no grande potencial deste segmento. Cada vez mais recebemos gente de todas as regiões e precisamos da parceria da área pública e da privada para fortalecer este conceito. Este ônibus começa a percorrer todas as grandes unidades de saúde Norte e Central e pode ser usada por qualquer passageiro, mas ele traz atrativos específicos para o setor de saúde", frisou o prefeito Carlos Amastha, no ônibus durante trajeto da linha, acompanhado de empresários do setor de saúde e técnicos do Município. Segundo Amastha, a prefeitura estuda ampliar o itinerário da linha para inclusão de serviços de saúde da região Sul.

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Após nova tarifa, prefeitura inaugura ponto de ônibus com energia solar e carregadores de celular

22/06/2017 - TV Anhanguera

Tarifa de R$ 3,50 para usuários do transporte coletivo começa a valer no dia 26 deste mês. Município também entregou 20 novos ônibus com ar-condicionado.

Ponto de ônibus tem 24 metros quadrados e carregadores de celular (Foto: Divulgação/Prefeitura de Palmas)
Ponto de ônibus tem 24 metros quadrados e carregadores de celular (Foto: Divulgação/Prefeitura de Palmas) 

Após anunciar o aumento da tarifa do transporte coletivo de R$ 3 para R$ 3,50, a Prefeitura de Palmas inaugurou nesta quarta-feira (22) um ponto de ônibus tecnológico. Ele tem 24 metros quadrados, enquanto os antigos tem seis metros, e conta com rede wi-fi e carregadores para celular. Além disso, tem estrutura metálica, iluminação de LED, telhas isotérmicas que amenizam a temperatura e placas solares.

O ponto foi inaugurado no setor Taquari, mas o prefeito de Palmas, Carlos Amastha, disse que até o fim do ano outras 30 estruturas serão instaladas em várias regiões da capital.

Durante a inauguração, o prefeito falou sobre o aumento da tarifa de ônibus. “Em sete anos, a tarifa em Palmas passou de R$ 2,50 para R$ 3,50, uma correção de apenas 40%, abaixo de que qualquer índice inflacionário de correção. Apesar do que os reajustes vão sendo feitos, mesmo assim conseguimos avançar”, disse.

A prefeitura entregou também 20 novos ônibus. Segundo o município, os veículos têm ar-condicionado e acessibilidade. O investimento foi de R$ 8.239.802,80.

“Com a nova frota, serão agora 91 ônibus com ar-condicionado. As frotas são 100% acessíveis. A única maneira de avançar é investir e a única maneira de trazermos mais pessoas para o transporte público, é oferecer comodidade”, argumentou Amastha.

Nova tarifa

A nova tarifa de ônibus foi anunciada pela prefeitura no dia 15 de fevereiro e começará a valer na próxima segunda-feira (26). A passagem atualmente custa R$ 3 e vai subir para R$ 3,50.
Segundo a prefeitura, a mudança ocorreu porque seriam necessárias configurações no sistema do transporte público da capital. Ainda segundo a administração pública, as recargas feitas antes do dia 26 de junho só valerão por mais trinta dias.

O último reajuste aconteceu há cerca de sete meses, no dia 1º de agosto de 2016. Naquela ocasião, a passagem subiu de R$ 2,95 para R$ 3. Este será o terceiro reajuste em menos de dois anos, pois em agosto de 2015 o valor também foi reajustado.

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Usuários são assaltados todos os dias nos terminais T3 e T4

27/05/2017 - A Crítica

Trabalhadores e usuários do sistema de transporte público relatam insegurança dentro dos terminais e dos coletivos

Show capturarrere
Bandidos esperam a polícia sair para atacar os usuários e os coletivos. Foto: Aguilar Abecassis

Lídia Ferreira
Manaus (AM)

“Assalto e roubo aqui? É todo dia!”, declara a vendedora ambulante Alexandra Rodrigues, 23, do Terminal de Ônibus 4 (T4), localizado no bairro Jorge Teixeira, Zona Leste de Manaus. Entre os usuários do Terminal de Integração 3 (T3), no bairro Cidade Nova, Zona Norte, a situação relatada é a mesma entre usuários e trabalhadores.

No T4, nos chamados “horários de pico”, período com o maior fluxo de pessoas, entre 5h e 8h, e entre 17h e 18h30, são quando há mais relatos desses crimes. Os alvos são principalmente celulares e bolsas. “Existem dois tipos de bandidos, o moleques que pulam o muram e roubam as pessoas distraídas, que estão se apertando para entrar no ônibus e se descuidam das suas coisas; o outro é de assaltantes que chegam com faca e armas”, relata Alexandra Rodrigues.

Há um mês, Karina Silva,26, ex-vendedora ambulante do local, estava atendendo um cliente quando foi abordada com uma arma na cabeça, por volta das 17h. Um homem com uma pistola levou o valor de toda a renda dela, celulares e a bolsa e fez um “arrastão” entre os usuários próximos ao ponto onde ela vendia seus produtos. “Eu fiquei apavorada e desisti desse trabalho. Não consegui voltar pra trabalhar. Já virou rotina acontecer assalto por aqui”, relatou. Outro ambulante, Caio Mendes,19, destaca que há policiamento no local, mas em horários esporádicos. “Os bandidos ficam monitorando e quando os policiais terminam as rondas, eles atacam. Domingo é o pior dia, há pouca ronda e eles aproveitam”, disse.

No último domingo, a cabine onde motoristas e cobradores ficam para aguardar o horário da saída dos coletivos foi assaltada, por volta das 21h. Um homem armado pulou o muro para acessar o terminal, rendeu seis pessoas e levou celulares, dinheiro e até jóias e bijuteria dos profissionais. “Eles estão roubando tudo, até sapato, chinela, tudo. Toda semana tem algum assalto aqui, com arma de fogo ou faca. Fora os roubos. A gente vem trabalhar com medo de perder a vida”, diz um motorista que não quis se identificar. “Ele colocou a arma na minha cabeça. Todo mundo aqui ficou apavorado”, contou uma cobradora. 

A estudante Rafaela Guimarães, 23, moradora do bairro São José, já foi assaltada no T4 quatro vezes, somente este ano. “Eu nem uso mais celular porque é prejuízo. E sempre deixo um trocado porque se você não tem nada, eles ainda te agridem. Só venho para cá pegar ônibus porque é realmente necessidade”, disse. A reportagem tentou contato com a Polícia Militar, mas até o fechamento desta edição não obteve resposta.

Arrastões nos coletivos

Outra estratégia usada pelos ladrões é entrar no ônibus para realizar arrastões. Duas linhas, a 088 e 072, foram assaltadas dessa forma há duas semanas, segundo relato dos profissionais. “Eles esperam um lugar próximo de onde vão descer e anunciam o assalto. Quando a gente vê  pessoas mal encaradas nas paradas, a gente nem para. Não é preconceito, mas é uma forma de se proteger e proteger os passageiros”, disse um motorista.

“Pior que sai do nosso bolso. A gente tem que pagar esse prejuízo porque as empresas não querem nem saber. Se as câmeras não filmarem direito, a gente é quem paga. É um abuso com a gente tudo isso”, relatou outra cobradora. 

Em números: 1.120  é o número de assaltos a ônibus coletivos registrados pelo Sinetram entre janeiro e abril deste ano. Em todo o ano de  2016, segundo a entidade, foram 3.389 roubos registrados.

Mais de mil assaltos a ônibus são registrados em Manaus nos primeiros 4 meses de 2017

 27/05/2017 - G1 AM

Prejuízos a empresas já totalizam mais de R$ 325 mil. Março foi mês com maior número de assaltos em coletivos.

Ônibus do transporte público de Manaus (Foto: Adneison Severiano/G1 AM)

Mais de mil assaltos já foram registrados em ônibus nos primeiros quatro meses de 2017, em Manaus. Segundo os dados divulgados pelo Sindicato de Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram), 278 assaltos aconteceram somente no mês de abril deste ano.

O Sinetram informou que foram registrados 1.120 assaltos na capital, o que totaliza um prejuízo de mais de R$ 325 mil nas nove empresas de transporte coletivo em Manaus.

O maior número de ocorrências foi na empresa Integração Transportes, que, segundo o Sinetram, foi vítima de 285 assaltos nos quatro meses, com mais de R$ 94 mil em prejuízo.

O maior número de crimes ocorridos em coletivos foi no mês de março, totalizando 318 assaltos, seguido pelo mês de abril, com 278. As empresas Auto Ônibus Líder e Expresso Coroado foram as que menos registraram assaltos, totalizando 43 crimes dentro dos ônibus.

Prisões

Desde 2016 até fevereiro deste ano, 749 pessoas foram presas por assaltos a ônibus em Manaus. Os dados foram apresentados pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM).

Nos dois primeiros meses de 2017, 86 pessoas foram presas pelo mesmo crime. No ano passado o número de prisões chegou a 667, segundo dados da SSP.

domingo, 7 de maio de 2017

Novos ônibus chegam em Manaus, mas só devem circular no prazo de 15 dias

06/05/2017 - A Crítica

Os coletivos chegaram a Manaus de balsa, trazendo consigo o novo design de carroceria Torino 2017 e dotados de câmeras de segurança, GPS, além de elevadores próprios para cadeirantes

Show  nibuss 2
Para começarem a circular a empresa do transporte coletivo, Expresso Coroado, deve providenciar nos próximos dias o emplacamento (Foto: Marcio James/Semcom)

Manaus (AM)

A frota de ônibus do transporte coletivo receberá, em breve, o reforço de mais dez ônibus novos. Os coletivos chegaram a Manaus de balsa, na madrugada deste sábado, (06), trazendo consigo o novo design de carroceria Torino 2017 - Marcopolo e dotados de câmeras de segurança, GPS, além de elevadores próprios para o embarque e desembarque de cadeirantes.

Para começarem a circular a empresa do transporte coletivo, Expresso Coroado, deve providenciar nos próximos dias o emplacamento junto ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM) e o cadastro dos ônibus junto a Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU). A previsão é de que estejam aptos para atender a população, num prazo de  sete a 15 dias.

O superintendente da SMTU, Audo Albuquerque da Costa, explicou que os novos ônibus devem ser aproveitados no corredor exclusivo de ônibus.  "Como eles tem porta a esquerda devemos utilizar em linhas que hoje passam por vias onde tem o corredor exclusivo, mas que ainda circulam pelo lado direito", afirmou o superintendente.

A integração de ônibus novos a frota do transporte coletivo de Manaus terá continuidade ao longo do ano até que se chegue ao número determinado pelo prefeito de Manaus, Artur Virgilio Neto, de 300 veículos.